Bolo da Semana: O Mar de Daniela

10595723_930319556984987_360102806_n

Sempre recebo fotos de bolos feitos pelas minhas queridas seguidoras e tive a ideia de postar aquele que mais chamou minha atenção aqui no blog. O que acham? =D

10609139_930319553651654_962179811_n

A ideia é poder interagir cada vez mais com vocês que me acompanham e também conhecer um pouquinho mais da história de cada uma de vocês.

10609214_930319563651653_510203781_n

O primeiro bolo que escolhi foi feito pela Daniela Zaraya Moraes. Ela mandou as fotos do bolo e contou porque escolheu esse bolo tão especial:

“Mestra! Seguem as fotos do bolo mais especial pra mim. Eu estava num momento muito complicado, tinha acabado de perder um amigo de 20 anos, e tinha que entregar. Fiz uma oração, pedi pra Deus para o trabalho sair bonito e bem feito, apesar da minha tristeza. Pedido atendido, todos gostaram e enquanto eu decorei o bolo, pude esquecer a tristeza pela perda do amigo. Foi uma terapia pra mim. Beijos!”

Me emocionei com a história da Daniela e amei o bolo! <3 <3 <3

10613847_930319546984988_1889208467_n

Quer ver o seu bolo aqui no blog? Mande a foto e conte como foi fazê-lo via mensagem privada lá no facebook:

https://www.facebook.com/otaviaboloebrigadeiro

Dicas: Como modelar uma bailarina em pasta americana?

O tema ballet faz sucesso com muitas meninas de todas as idades. E pode ser uma ideia relativamente simples de ser executada, considerando que a bonequinha vai ser a “atração” do bolo. A maior dificuldade nestes casos pode ser a modelagem do corpo da boneca, se a você quiser colocar a bonequinha “dançando”.

bailarina para blog II

Uma dica muito legal, que aprendi em um curso com a Debbi Brown anos atrás, é a de modelar as pernas e deixá-las secando deitadas em um “montinho” de açúcar impalpável, o que faz com que elas não achatem e mantenham o formato de perna.Também é muito importante nestes casos usar uma pasta firme. Neste caso eu usei pasta americana misturada com massa elástica (que seca bem mais rápido!) e com um pouco mais de açúcar acrescentado. Como a massa estava mais dura tive que modelar bem rápido para evitar que rachasse! ;)

pernas ok

Esta técnica é importante sempre que o apoio da peça é mais estreito que o resto e precisa estar seco e ter boa resistência para o restante da modelagem. Já com as pernas secas, basta completar a bonequinha!

Ah, outro detalhe: Notem que o palito que sustenta a modelagem é grande. Estou usando palitos de algodão doce, compridos o suficiente para sustentar toda a boneca e transpassar o bolo todo.

bolo bale para blog

Bolos Decorados para Casamento: Releitura da Técnica de Lambeth

10589044_10204494337422312_1817256021_n

Várias pessoas me escrevem diariamente interessadas em participar de cursos, aulas e workshops. Fico super feliz pelo interesse que vejo crescer todos os dias nessa área que amo tanto… No entanto, muitas pessoas não estão em SP – onde moro – e não conseguem participar de uma das minhas aulas. Justamente por isso fiquei bastante animada com o convite da EduK de ministrar um curso completamente online.

otavia

Nesse curso, que se inspira na tradicional técnica Lambeth, desenvolvida na Inglaterra, em uma releitura de bolos atuais, ensinarei três bolos que abrangerão desde os desenhos mais simples até os mais elaborados, todos desenvolvidos exclusivamente com o uso de glacê real e bicos de confeitar básicos. Neste sentido, é um curso que ensina uma técnica de extremo valor agregado com baixo custo de produção. Além disso, traz demonstrações passo a passo de todas as etapas, dicas de como marcar e criar desenhos e técnicas para acabamentos e finalizações.

otavia 02

O curso terá carga horária de 12 horas e pretende atender confeiteiros interessados em desenvolver técnicas e habilidades para a decoração de bolos, usando o bico de confeitar e o glacê real. O curso estará disponível de forma gratuita no site da EduK, porém, quem estiver disposto a investir uma pequena quantia, terá acesso a material exclusivo e poderá ver e rever o curso várias vezes!

10567505_10204494338022327_339105732_n

Quer se matricular? Então, acesse:

http://www.eduk.com.br/ao-vivo/1254-bolos-decorados-para-casamento-releitura-da-tecnica-de-lambeth?a=otavia-sommavilla

 

Post Inspiração: Rachel Mount

10396520_10204013283516265_1505380811_n
Gente, vocês conhecem o trabalho lindo, inspirador e fora de série da Rachel Mount?
Vale a pena conhecer: www.rachelmount.com!
Ela tem uma historia muito legal: Aprendeu tudo sozinha testando técnicas, receitas, comprando livros e fazendo muitos bolos para amigos e família.
10419864_10204013284036278_572960497_n
Na minha opinião, é uma super artista e criadora de tendências. Super autêntica! Outro detalhe legal do trabalho dela é que até hoje, com mais de 20 anos de experiência, e fazendo bolos para celebridades mundo afora, ela trabalha sozinha, esculpindo cada um dos seus bolos!

Tarte Tatin de Abacaxi com Creme de Coco

10308230_10203879332247567_6897892663589992681_n

Inspirada na clássica Tarte Tatin, sobremesa francesa feita com maçãs, criamos uma versão mais tropical com coco e abacaxi. Esta torta tem uma aparência mais simples, rústica mesmo! O charme é a fruta caramelada, que fica por cima quando a forma é virada.

Você pode escolher fazer tanto uma torta grande, como várias pequenas. Como eu queria montar a sobremesa com o creme, preferi fazer versões individuais. Esta receita rende uma torta de aproximadamente 24 cm de diâmetro, ou 8 pequenas, dependendo do tamanho das forminhas. Vamos começar pelo creme de coco, que é bem versátil e serve para acompanhar outras sobremesas também:

Creme de coco

300 ml de leite de coco

200 ml de leite

4 gemas

100 g de açúcar

25 g de farinha de trigo

25 g de maisena

1 colher de chá de baunilha

Dissolva a maisena e a farinha em um pouco de leite. Bata as gemas com o açúcar e misture aos leite.

10342736_10203876631780057_2027986160_n

974632_10203876634740131_1493470078_n

 

Junte a baunilha e leve tudo ao fogo, mexendo sempre,até ferver e engrossar.

10346887_10203876635580152_252617836_n

Espere esfriar e sirva.

Massa;

250 g de farinha de trigo

100g de manteiga sem sal

100 g de açúcar de confeiteiro

1 pitada de sal

1 gema de ovo

1 colher de sopa de água

Para a massa, coloque a manteiga em uma tigela, junte a baunilha e o açúcar de confeiteiro e bata.

974626_10203876636780182_1596720225_n

Acrescente a gema, misture bem.

10312166_10203876638460224_1298817336_n (1)

Junte a farinha e amasse até que fique homogêneo.

10311799_10203876639100240_1053635989_n

Embrulhe em filme plástico e leve a geladeira por uma hora.

Recheio

1 abacaxi maduro em rodelas grossas

1 xícara de açúcar

100 g de manteiga em temperatura ambiente

1 pedaço de gengibre de

1 centímetro

1 colher de chá de extrato de baunilha

Em uma frigideira que possa ir ao forno coloque a manteiga, açúcar e deixe derreter.

10346891_10203876640580277_1987821607_n

 

Junte as fatias de abacaxi e o gengibre e cozinhe, até que caramelize, aproximadamente 20 minutos.

10338919_10203876642220318_1894450623_n

10344904_10203876642940336_2107317658_n

Retire do fogo e deixe esfriar. Coloque em forminhas untadas com manteiga, ajeitando os pedaços de fruta e um pouco de calda.

10331698_10203876644340371_645820198_n

Abra a massa com um rolo ate que fique ligeiramente maior que o diâmetro da frigideira, e cubra as fatias de abacaxi.

10327225_10203876645380397_1413565573_n

Leve ao forno pré-aquecido à 180 graus por aproximadamente 30 minutos, até que fique dourada.

10311914_10203876647060439_626925077_n

Retire do forno e espere 5 minutos.Desenforme ainda quente, vire em um prato de servir e sirva acompanhado do creme.

10344858_10203876657940711_966842759_n

Podem ser montadas porções individuais e, caso não tenha a frigideira, esta torta pode ser feita em uma forma antiaderente.

10345565_10203878632390071_780953027916215896_n

Flores de Glacê Real

Estas flores são bem diferentes… Na verdade, meio estilizadas. Gosto muito disso!
Acho divertido, porque é quase uma interpretação da flor. Sempre que eu faço este tipo de trabalho lembro da Margaret Braun
6179CC9WPWL._SL500_AA300_
Eu já tive aula com ela (Ameeei!! Super fofa!) e no livro Cakewalk ela diz que acredita que a gente nunca vai conseguir superar a natureza. Por isto, ela não faz aquelas flores de massa elástica, super realistas. Ela se inspira no desenho de flores e cria imagens, desenhos e modelagens bem diferentes.
Aqui, uma flor que tem alguma coisa de um crisântemo, eu acho. Vi uma vez em um bolo da Martha Stewart, e desenvolvi esta maneira de fazer.
A grande vantagem é que é simples: você só precisa de um bico perle, saco de confeitar e glacê real. E, não precisa ser uma expert com glacê, basta a habilidade de fazer as “pétalas” no mesmo tamanho.
Para fazer:
Faça várias “gotas”, bem alongadas, com glacê em cima de uma superfície lisa forrada com plástico (Uso saquinhos de congelar alimentos!). Deixe secar completamente. A secagem pode levar umas 5  horas.
foto 1
Destaque todas as pétalas, tomando cuidado para que não quebrem. Faça uma bolinha de glacê e, cuidadosamente, vá “espetando” as pétalas de fora para dentro até completar a flor.
foto 2foto 3
Deixe secar novamente. Esta etapa pode demorar um pouco mais e por conta disto, deixo de um dia para outro.
Pronto, basta colar no seu bolo!
foto 5
Aqui, o bolo foi inteirinho decorado com peças e flores de glacê.
10306840_10203805771648598_384615122_n

Projeto pâtissier: mão na massa!

bolo1

A editora online da Revista Glamour, Paola Deodoro, veio fazer algumas aulas e aprendeu o bê-á-bá da decoração de bolos.

Confira o relato dela:

“Depois de entender a diferença entre as coberturas, as texturas e as aplicações mais indicadas na última aula, coloquei a mão na massa pra valer. E fiquei um bom tempinho acertando o tom ideal do pink para as flores. Escolhi dois modelos – uma mais arredondada, tipo margarida, e uma de pétalas mais pontudas. E olha o truque maravilhoso: usar um boleador – um instrumento pontiagudo com uma esfera na ponta – para “arrebitar” a flor. Assim, basta passar, com bastante amor e delicadeza, o boleador em todas as pétalas da flor, puxando de dentro para fora, até que elas levantem um pouco. Finaliza apertando o centro, levantando ainda mais as pétalas para deixar o bolo com mais movimento.

bolo3

Depois de “esculpir” as flores, a parte que mais me aterrorizava: a temida pasta americana. Sério. Como uma pasta com bastante rigidez consegue contornar um bolo com formato arredondado? Parecia uma empreitada quase impossível. E não é que funciona? É muito importante deixar a pasta na consistência perfeita. Abrir com o rolo em um tamanho maior que o bolo e alisar muito, para que a superfície fique livre de rugas ou acúmulos de massa. Depois, basta enrolar a massa em volta do rolo, posicionar sobre o bolo e abrir com muita calma nessa hora (!). É como se você fosse vestir o bolo, contornando a área com as mãos, para desfazer as pregas.

Descrever assim parece difícil, mas a pasta é mágica! Ela se ajusta superbem nos contornos e a única exigência é que seja realmente aplicada com delicadeza.

Ah, já ia esquecendo! Entre o bolo e a pasta americana é preciso colocar uma camada de glacê real, que funciona como uma cola. Ele também ajuda a fixar as flores sobre o bolo – e ainda faz as vezes do miolinho branco. Os coraçõeszinhos já estavam prontos. Peguei no superarsenal da Otavia – ela tem cada coisa linda que é de emocionar. Eles são feitos de papel de arroz, bonitinhos e comestíveis.”

bolo2

E então, aprovaram o bolo criado pela querida Paola? =D

Ficou com vontade de aprender também? Escreva pra gente lá na página do facebook:

http://www.facebook.com/otaviaboloebrigadeiro